John Herbert

por Neusa Barbosa

Como é difícil a missão de ser galã. John Herbert não é apenas boa pinta. Tem uma grande empatia. Todo mundo confia nele, acredita nele. Pensa que é fácil fazer par para Eliana, cada vez que ela levantava aquela sobrancelha? Ou cantar, sendo dublado por Anísio Silva. Até com a voz do Rubens de Falco ele aparece em Floradas na Serra. Também é difícil sair a socos com Wilson Grey ou, pior ainda, com Wilson Viana.


Johnny fazia bem uma coisa, que no fundo é a principal função do galã, além de provocar suspiros na platéia feminina: fazer outros atores brilharem, servir de apoio para o mocinho e de escada para Oscarito ou Dercy Gonçalves. Não, Johnny não era qualquer galã. Johnny, com certeza, foi o melhor galã do cinema brasileiro.


Uma coisa de que nem todo mundo se lembra: Johnny também é um talentoso diretor de cinema. Foi premiado pela Associação dos Críticos de São Paulo, sempre louvado pelo saudoso Rubem Biáfora.


Esta é uma oportunidade única de conhecer melhor o trabalho do nosso Cary Grant, sempre elegante, com um impecável timing de comédia e total competência no drama. Tudo isso neste livro depoimento, pela jornalista Neusa Barbosa, que faz parte da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado, buscando resgatar e preservar a memória de nossa arte e cultura.




Leia!

o livro na íntegra

clique

Baixe!

o livro nos formatos:

PDF

txt

  • Seja o primeiro a comentar esse livro!