Johnny Alf

por João Carlos Rodrigues

Considerado um dos precursores da bossa nova, começou a estudar piano clássico na infância, e logo se interessou pelas canções dos americanos George Gershwin e Cole Porter. Na adolescência montou um conjunto musical que se apresentava aos fins de semana, e foi um dos fundadores do Sinatra-Farney Fan Club. Convidado para fazer parte de um grupo artístico no Ibeu (Instituto Brasil-Estados Unidos), recebeu o conselho de adotar o nome artístico Johnny Alf para uma apresentação na Rádio MEC. Em 1952 começou a atuar profissionalmente como pianista em casas noturnas, e teve composições gravadas pela primeira vez pela cantora Mary Gonçalves. Tocando em Copacabana, ficou conhecido por Dolores Duran, João Gilberto e João Donato, e suas temporadas no Beco das Garrafas e na boate Plaza reuniam à época toda a primeira geração da bossa nova. Sua música "Rapaz de Bem" é considerada a mais bossa nova das músicas antes da bossa nova. Sua maneira suingada de cantar e se acompanhar ao piano influenciou legiões de cantores e pianistas. Outros de seus grandes sucessos foram "Eu e a Brisa", "Ilusão À Toa", "O que É Amar", "Céu e Mar". Gravando discos esporadicamente, entre eles "Ele É Johnny Alf", de 1971, lançou em 1998 o CD "Eu e a Bossa", 11º de sua carreira.




Leia!

o livro na íntegra

clique

Baixe!

o livro nos formatos:

PDF

txt

  • Seja o primeiro a comentar esse livro!