O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias

por Cláudio Galperin, Bráulio Mantovani, Anna Muylaert, Cao Hamburguer

Representante oficial do Brasil como candidato ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2008, O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias ficou entre os nove semi-finalistas.


É uma das produções mais premiadas dos últimos tempos (prêmio especial do júri e menção honrosa na Mostra Internacional de São Paulo, melhor roteiro e prêmio do público em Lima, prêmio especial do júri em Huelva, trilha musical em Havana, entre outros).


Produzido por Fernando Meirelles, Daniel Filho, e os irmãos Caio e Fabiano Gullane, este é o filme que consagra o diretor Cao Hamburger, até então conhecido como o realizador do programa infantil na TV, e do longa no cinema Castelo Rá-Tim-Bun (1999). Cao também fez sucesso com a minissérie da HBO, Filhos do Carnaval (2006).


O filho conta a história de Mauro, um garoto do interior de Minas (Michel Joelsas), levado para a casa de seu avô judeu (Paulo Autran), no bairro paulistano do Bom Retiro, porque seus pais, às pressas, partirão em viagem de férias. Na verdade, eles são militantes contra a ditadura militar e estão sendo perseguidos. Ao ser deixado à porta do avô, o menino não o encontra - por infeliz coincidência havia morrido exatamente naquele dia. Mauro acaba sendo acolhido, a contragosto, por um vizinho mal-humorado também judeu (Germano Haiut), que acaba se afeiçoando por ele. Mais tarde, inserido na comunidade judaica, o garoto conhece os costumes e as tradições daquela estranha cultura. É 1970 e, apaixonado por futebol, Mauro aos 12 anos vive as emoções da Copa do Mundo e do primeiro amor, e descobre a realidade da vida.


Um filme que fala diretamente ao coração, cujo roteiro agora pode ser conferido em mais esta publicação da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.




Leia!

o livro na íntegra

clique

Baixe!

o livro nos formatos:

PDF

txt

  • 06-03-13 - gabriela

    ola meu professor deensino religioso esta passando o filme para a gente os pais dos meninos fogem por que eles criticavam muito o governo e fazia protestos então ele deixa o menino na casa do avô mas sem saber que o vô tinha morrido ai um judeu deixa ele ficar na casa dele o menino sofre muito com a perda do avô e saudades dos pais e tambem por que ele so ficava na casa do judeuo não tinha nenhuma amizade naquela cidade

  • 22-02-10 - Merly Costa

    Ola, Parabens pelo filme. Gostaria de ve-lo. Ele esta disponivel nas locadoras? Como posso ler o roteiro? obrigada