Quanto Vale ou é por Quilo?

por Eduardo Benaim, Newton Cannito e Sergio Bianchi

Se o cinema não se cansa de beber na fonte da literatura, pode-se dizer que Sérgio Bianchi selecionou o que havia de melhor no mundo das letras quando levou para as telas Quanto Vale ou é por Quilo? O filme é uma livre adaptação do conto "Pai contra Mãe", de Machado de Assis, entremeada com pequenas crônicas do pesquisador Nireu Cavalvanti sobre escravidão no Brasil, e revela as mazelas e contradições de um país em permanente crise de valores. O roteiro agora publicado pela Coleção Aplauso é de Newton Cannito e Eduardo Benaim, além do próprio diretor do filme, Sérgio Bianchi. A narrativa costura dois recortes históricos em intervalos de tempo diferentes: o antigo comércio de escravos do século XVIII e a exploração da miséria pelo marketing social dos dias atuais. Misturando as duas épocas, com a repetição de alguns personagens em situações análogas, o roteiro aponta dois desfechos para o filme, criando uma duplicação de possibilidades que surpreende o leitor. Como "extras", o livro traz o conto de Machado de Assis que inspirou o filme, algumas crônicas de Nireu Cavalcanti, além de uma pequena coletânea de críticas de jornais e revistas que analisam o filme.




Leia!

o livro na íntegra

clique

Baixe!

o livro nos formatos:

PDF

txt

  • 13-01-10 - marcoliva

    Belíssimo trabalho! E grande idéia! O acesso a nossa Literatura é cercada de poder transformador. Não estamos na Roda dos Enjeitados, não nos é negado o acesso, o alimento, os réis contidos nas linhas suprem nossas necessidades, matam nossa sede e fome. Basta de folhas de flandres, queremos nos embriagar de nossa cultura!