Miriam Mehler

por Vilmar Ledesma

Heroína da telenovela mais longa da Televisão Brasileira, Redenção, da TV Excelsior, Miriam Mehler é, antes de tudo, uma mulher de teatro. Com mais de 45 anos de carreira, teve uma vida de muita luta, muito sofrimento e muitas glórias, que a tornaram um dos nomes mais expressivos do palco nacional.


Uma trajetória que começa na Escola de Arte Dramática, onde vai estudar contra a vontade dos pais. A estréia no teatro profissional é com a antológica montagem de Eles Não Usam Black-Tie, de Gianfrancesco Guarnieri, no Teatro de Arena. Depois vai para o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) e o Oficina (onde participa de dois outros espetáculos históricos, Andorra e Os Pequenos Burgueses).


Nos anos 60, funda com o marido, Perry Salles, o Teatro Paiol, que dirigiu por 12 anos, com montagens como Abelardo e Heloísa. São mais de 50 peças, muitas telenovelas (como a recente A Escrava lsaura, pela TV Record) e alguns filmes (até O Bandido da Luz Vermelha). E também dramas pessoais, que enfrentou com coragem. Tudo registrado no livro depoimento escrito por Vilmar Ledesma (também auor das biografias de Cleyde Yaconis, Etty Fraser, Joana Fomm, Louise Cardoso e Eliane Giardini) pela Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado, que cumpre sua proposta de resgate da história e memória de nossa cultura.




Leia!

o livro na íntegra

clique

Baixe!

o livro nos formatos:

PDF

txt

  • 12-07-13 - gutemberg custodio da silva

    gostaria muito de ter um contato com miriam mehler,pois a conheço pesoalmente ,e estou com muita saudade